Colunas
 
carlosrspinheiro@bol.com.br
Carlos Pinheiro
 
20.05
Sonhos caruaruenses

A neta acabara de chegar do exterior e pediu ao avô pra conhecer Caruaru sob a visão do velho querido. Orgulho imensurável poder mostrar à novíssima geração a espetacular cidade e suas origens. Pela ciclovia arborizada seguiram até o porto no Rio Ipojuca, ali por detrás da Rua Saldanha da Gama. Largaram as bicicletas, sem correntes nem cadeados. "Não temos roubo ao patrimônio faz anos, querida", disse o orgulhoso caruaruense.

Alugaram pequena lancha e navegaram pelo Ipojuca até as imediações do novamente edificado Comércio Futebol Clube. Pararam para ligeira pescaria, não se demorando fisgar peixe, logo devolvido às águas naturalmente turvas do rio, mas sem sujeira nem lixo e com margens embelezadas pela mata ciliar. Devolveram a pequena embarcação, pagando pelo uso e, em outras bicicletas alugadas, foram visitar o Monte do Bom Jesus que o avô sempre mandava à neta com orgulho no cartão postal da cidade, hoje comemorando 160 anos de muita história.

Aboletaram-se num trenzinho que circunda o Monte sem favela, trocada por moradias dignas em terreno cedido pela prefeitura. A exploração comercial do trenzinho foi permuta que a prefeitura fez com a Diocese pela erradicação de horríveis antenas, mais de 15, instaladas no Monte, quase encobrindo a linda igrejinha. Dizem os fofoqueiros que as antenas foram levadas pelo bispo e enfincadas na Praça de São Pedro, em Roma. Fofocas. Vê se o homem santo iria enfeiar a tão famosa praça?

No alto do Monte, a neta provava rolete de cana e se assustou com fogos de artifício soltados por alguém que alcançou uma graça. "Eita! Povo fogueteiro, essa gente de Caruaru", exclamou o avô, amante do São João.

Desceram o Monte a pé, sem medo de assalto nem de serem mortos, pois fazia anos que Caruaru não registrava assassinatos.

No Pátio do Forró ficaram sabendo da programação junina com exclusivos cantores nordestinos, não havia sequer um só sertanejo na festa. O avô explicou que a juventude curte outras musicas no Festival de Setembro, quando todos os gostos são atendidos, menos o forró que, por ser excelência, não se mistura com nenhum outro ritmo.

Cantaram parabéns para Caruaru. Acordou sorrindo. Mas, foi só um sonho.

Vê se pode?

 
 
 
publicidade