Colunas
 
carlosrspinheiro@bol.com.br
Carlos Pinheiro
 
22.07
Frio da gota!

Empacotado para sepultamento, assim se definia pela quantidade de roupas usadas na convivência forçada e surpreendente do frio de 15 graus no insalubre inverno em Caruaru, após anos de causticante seca. Espichado na cama, observava pela janela, casal de galos-de-campinas se bicando carinhosamente, sacudindo as asas, livrando-se da chuva madrugadeira e voando sem rumo definido, sem sol e com vento frio, mas a fome é preciso saciar.

Retornou à realidade cruel ao ouvir o bater de cascos de fogoso e caríssimo alazão soprando ar pelas ventas, quase indomável, sendo amarrado no oitão da casa. Como ganhara precioso animal? Melhor não perguntar para não se humilhar com a resposta. Sentiu o inconfundível perfume à frente dela e arrepiou no toc, toc de botas em pele alemã ilustrando bailarinas na arte em couro do artista Manuel Florêncio de Caruaru, adornando lindas pernas açoitadas pelo frio, mas protegida por calças em veludo. Era ela, sem dúvida. Afundou-se na cama exagerando a figura abandonada, desprezada, sem ela, e até os olhos semicerrou implorando piedade.

- Alô! Cheguei! - parecia ter ido ali ao Café conversar com Luiz Teófilo e voltado já, embora meses tivessem engolido dias de agonia e noites insones, intermináveis na saudade.

Sentou-se na cama. Debruçou-se e o beijou na boca com a leveza e suavidade de lábios quentes, deixando o gosto adocicada de pitanga que colhera ao passar pelo jardim; língua quente, beijo sepultador de saudade, ardente, carinhoso, preliminar de uivos e sussurros. Despiu-se com a maior naturalidade, sem a menor cerimônia da longa ausência.

- Vens! - ordenou, já o despindo de várias camisas, casacos e calças. No banho, não deu para ver os corpos unidos sob a água quente, ouvia-se apenas palavras entrecortadas por beijos naufragados. A vidraça embaçada impede a narração do reencontro ansiado há tempo e ampliado pelo frio intenso.

Deixaram o banheiro enrolados em longa toalha impregnada com o cheiro dela. Deitaram-se cobertos por quente lençol; escalou-o com longas pernas e o beijou com fúria de paixão momentânea, tudo nela era no agora, intenso, verdadeiro e ao partir deixava vontade de se empacotar e morrer; ela, calor e sol era o conjunto perfeito.

Descansou a cabeça sobre o peito e perguntou como ele estava indo.

- Tô cum frio da gota serena!- e sorriram, mesmo sem ter o sol.

Vê se pode?

 
 
 
publicidade