Notícias
 
Cidade
 
21/04/2017
Chegou a hora de se vacinar contra a gripe
 

A Secretaria de Saúde de Caruaru espera que cerca de 35 mil doses sejam encaminhadas para as unidades locais

Pedro Augusto

A 19ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe foi iniciada na última segunda-feira (17), em todo o país. Até o próximo dia 26 de maio - data final da ação -, a expectativa ado Ministério da Saúde é de que pelo menos 54 milhões de pessoas sejam imunizadas contra os vírus A (H1N1), H3N2 e influenza B.

Ao todo, 60 milhões de doses da vacina serão distribuídas nos postos da rede pública de saúde. Deste montante, a estimativa da Secretaria de Saúde de Caruaru é de que aproximadamente 35 mil doses sejam encaminhadas para as unidades locais. Seguindo o calendário elaborado pela pasta municipal, esta semana ficou reservada para a vacinação dos profissionais que atuam no setor da saúde da Capital do Agreste.

Mas já a partir desta próxima, a campanha passará a imunizar os demais públicos-alvos correspondentes aos idosos, às gestantes, às mulheres pós-parto, aos indígenas, aos detentos - inclusive os adolescentes em cumprimento de medida socioeducativa -, às pessoas com doenças crônicas, às crianças de seis meses até cinco anos, além de professores da rede pública e privada de ensino, que foram incluídos pela primeira vez neste grupo.

De acordo com a projeção do Ministério da Saúde, ao todo 2,3 milhões de educadores serão vacinados contra o vírus da gripe em todo o território nacional. A medida tem como principal objetivo reduzir as hospitalizações e a ocorrência de mortes relacionadas à influenza.

De acordo com a coordenadora do Programa de Imunização de Caruaru, Juliani Santana, a vacina da gripe deste ano é trivalente. "Cada dose da vacina contém cepas do vírus Myxovírus influenza e inativos, fragmentados e purificados, correspondente aos antígenos hemaglutinina. O Instituto Butantã e o Instituto Butantã/Sanofi Pasteur-França são os fornecedores da atual vacina. Ressaltamos que as pessoas que são alérgicas a ovo de galinha ou que apresentaram reações quando tomaram no ano passado, não poderão se vacinar contra a gripe em 2017", explicou. Diferentemente de 2016, quando tomaram duas doses, neste ano as crianças serão imunizadas contra o vírus através de dose única.

A coordenadora ainda chamou a atenção para a importância dos públicos-alvos aderirem à campanha de vacinação. "Conforme já destacamos, essa vacina é trivalente, haja vista que atualmente vem circulando um novo vírus no país, o H3NE. Então, é importante não perder o prazo de vacinação, até porque é justamente através da ingestão das doses que podemos nos prevenir contra este tipo de doença. As 69 equipes de Saúde da Família, bem como as equipes dos cinco Centros de Saúde de Caruaru, já estão a postos para atender a toda demanda necessária. O dia ‘D' desta campanha nacional ocorrerá no próximo dia 13. Advertimos: públicos-alvos não deixem de participar!", acrescentou Juliani Santana.

A vacina permite a proteção contra os vírus citados. Como eles são mutantes, a composição da vacina é feita somente depois da indicação da Organização Mundial da Saúde (OMS) sobre as cepas (variações dos vírus) que circularam com mais frequência nos últimos meses no país. Segundo a OMS, em 2016 a cepa do vírus A (H1N1) foi alterada, o que levou à produção de uma nova composição para a campanha deste ano. Segundo o Ministério da Saúde, estudos demonstram que a vacinação pode reduzir entre 32% e 45% o número de internações por pneumonia e de 39% a 75% a mortalidade por complicações da gripe.

Em 2016, o país registrou a maior incidência dos casos de gripe desde a pandemia iniciada em 2009. Mais de 2.200 pessoas morreram no ano passado por problemas relacionados à gripe. De janeiro a abril deste ano ocorreram 48 mortes. Apesar de a incidência de casos estar num ritmo bem menor do que o registrado no ano passado, o MS alerta para a necessidade de se vacinar o quanto antes e garantir que a proteção seja efetiva no período de maior vulnerabilidade, o inverno.

 

 
 
 
 
publicidade