Notícias
 
Cidade
 
13/05/2017
Operação Rone alcança bons resultados e será estendida até o dia 31
 

Uma série de políticos e entidades pediu a continuação dessa operação que tem ajudado na diminuição dos índicesde criminalidade em Caruaru. SDS confirmou sequência

Wagner Gil

Nas últimas duas semanas, os índices de violência vêm caindo de forma significativa em Caruaru, depois da implementação da Operação Rone, que reforçou o combate à criminalidade na cidade. Durante o trabalho policial extra, vários foragidos da Justiça foram recapturados, além de diversas armas apreendidas e criminosos presos. Os dados foram apresentados na tarde da última quinta-feira (11), em entrevista coletiva realizada na sede do 4º Batalhão da Polícia Militar.

A operação Rone vem contando com o apoio de unidades especiais da Polícia Militar, dentre elas, a BEPI, CIOE, BPRv, RPMon, CPI Motos e CPI Cães, além do apoio da Destra. "Nós realizamos ações que vão desde bloqueios, desenvolvimento de equipes táticas, além de abordagens a transeuntes", disse o tenente-coronel Ely Jobson, comandante do 4º Batalhão.

Os números da operação têm impressionado. Só na última terça-feira (09), foram abordadas 986 pessoas, 563 motos, 38 veículos e 65 bares. "Numa dessas operações conseguimos prender Lindenberg João dos Santos, residente no Bairro do Riachão, no momento em que ele praticava um roubo. Ele havia arrombado um estabelecimento comercial e estava escondido dentro do banheiro", disse Ely Jobson.

O combate ao tráfico também tem sido uma das prioridades da Operação. Esta semana, também na última terça, foram presos Carlos Anderson Alves da Silva, de 24 anos, e Igor dos Santos Peixoto, de 29. Os suspeitos estavam em uma moto e com 30 pedras de crack. Já Rogério Manoel da Silva, de 20 anos, foi preso por porte ilegal de arma. Ele estava com uma espingarda calibre 12 e algumas munições, quando foi abordado pelos policiais militares.


POLÍTICOS EMPENHADOS

Praticamente todos os políticos de Caruaru solicitaram ao governador Paulo Câmara (PSB) a continuação da Operação Rone, pelo menos até a instalação do Batalhão de Polícia Especializada, que foi aprovado na Assembléia Legislativa, há três semanas. Os deputados Tony Gel (PMDB), Laura Gomes (PSB), o vereador Marcelo Gomes (PSB) e a prefeita Raquel Lyra (PSDB), se mobilizaram neste sentido.

Gel e Laura foram ao governador pessoalmente pedir a continuação da Operação. Já Marcelo Gomes, fez requerimento na Câmara, que foi subescrito pelos demais edis. "O que podemos fazer é tentar sensibilizar o governador em manter essa Operação", disse o vereador socialista. Já a prefeita Raquel Lyra criou o Comitê Juntos pela Segurança para dar apoio às ações do Governo do Estado. Esse comitê reúne diversas secretarias municipais, Tribunal de Justiça de Pernambuco, Ministério Público, polícias Federal, Civil e Militar, dentre outros órgãos.

O secretário municipal de Ordem Pública, Luís Aureliano, explicou de que forma irá atuar o Comitê Permanente Juntos pela Segurança. "Nele, teremos a oportunidade de trabalhar em conjunto com os órgãos que são diretamente responsáveis por enfrentar a criminalidade em Caruaru. Iremos ouvir a população para identificarmos as principais demandas que se encontram mais urgentes para posteriormente buscarmos as soluções necessárias que possam propiciar a redução dos índices de violência no município".


COLETIVA

A entrevista coletiva para apresentar os dados de 15 dias da Operação Rone contou com a presença do coronel Morais, diretor Integrado da Divisão 1, que responde pelos agrestes Central, Meridional e as duas zonas da Mata. Ele informou que a operação continuará até o dia 31 de maio, quando na sequência Caruaru irá receber um grande reforço policial devido às festividades juninas.

Os dados da Operação trazem 16 armas apreendidas; 21 pessoas presas e autuadas; 9.485 abordagens, 4.728 motos vistoriadas e 456 veículos inspecionados. "Ainda fizemos varreduras em 588 bares e conseguimos apreender 284 pedras de crack, 442 papelotes de maconha e oito big big de cocaína", informou Ely Jobson.

Segundo ele, com esse reforço policial, foi possível ter uma redução considerável na criminalidade. "Numa comparação com o último mês de janeiro tivemos uma redução de 50% em relação à criminalidade. No que diz respeito aos meses de fevereiro e março as quedas corresponderam respectivamente a 43% e 80%. Já em abril registramos uma redução de 63%", informou o comandante do 4º Batalhão.


SÃO JOÃO

Na coletiva, o coronel da PM, Morais destacou que durante os festejos juninos, Caruaru deverá receber cerca de 500 homens extras, sendo 300 no policiamento normal, que já reforça as festividades, e 200 das companhias especiais e que são deslocados apenas nos finais de semana.

Ele disse ainda que o objetivo nos festejos juninos deste ano é registrar o menor número possível de ocorrências, a exemplo do que ocorreu na Paixão de Cristo, em Fazenda Nova. "Sabemos que são eventos distintos e diferentes, mas pretendemos oferecer a mesma sensação de segurança com uma forte presença da Polícia Militar", disse o coronel Morais.

 

 
 
 
 
publicidade