Notícias
 
Economia
 
12/08/2017
Proximidade de data impulsiona vendas na Sulanca
 

Na Feira da Sulanca que antecedeu a comemoração do Dia dos Pais, as vendas que foram registradas se concentraram, em sua maioria, no sistema varejo

Pedro Augusto

O Parque 18 de Maio, no centro de Caruaru, comportou um quantitativo elevado de compradores durante a manhã da segunda-feira (7). Também pudera! No período foi realizada a última Feira da Sulanca antes das comemorações do Dia dos Pais, neste domingo (13). Em alguns bancos do setor da antiga da Fundac, por exemplo, a demanda por vestuários masculinos foi tão intensa que a reportagem VANGUARDA chegou a ter dificuldades para conseguir entrevistar os feirantes. Dentre os que pararam por alguns minutos e responderam as perguntas do semanário estiveram Luiz Almeris e Heleno Severino. Eles confirmaram o crescimento nas vendas em relação às feiras anteriores.

"Como comercializo somente bermudas masculinas, a procura pelos meus artigos foi bastante intensa durante esta manhã (última segunda-feira). Para se ter ideia do grande movimento, comercializei cerca de 60% a mais em relação às últimas feiras. Em números reais, em torno de 700 unidades. O Dia dos Pais é uma data muito forte para vários setores do comércio, haja vista que as pessoas nunca deixam de presentear os seus respectivos, e na Feira da Sulanca não é diferente. Assim como eu, muitos sulanqueiros lucraram redobrado nesta semana. Um alívio para todos nós que estamos tendo de encarar as dificuldades impostas pela crise econômica", avaliou Luiz Almeris.

Especializado na comercialização de artigos em jeans, Heleno Severino também era só sorrisos durante a manhã da segunda. "Graças a Deus, depois de um período bastante fraco em termos de vendas, conforme foi este último mês de julho, conseguimos lucrar redobrado. Tudo isso por conta do Dia dos Pais, que costuma incrementar e muito as vendas no setor do antigo terreno da Fundac. Como também não choveu hoje (segunda), os clientes tiveram a oportunidade de circular por todos os nossos corredores e as vendas acabaram se distribuindo e acontecendo em grande volume, principalmente nos bancos que comercializam produtos masculinos. No nosso, por exemplo, conseguimos vender em torno de 15% a mais em comparação com as feiras anteriores", destacou.

De acordo com o levantamento feito pela reportagem VANGUARDA, na Feira da Sulanca que antecedeu a comemoração do Dia dos Pais, as vendas que foram registradas se concentraram, em sua maioria, no sistema varejo. No box da feirante Maria do Carmo, que fica no setor da Brasilitt, demanda foi o que não faltou. "Esta semana contabilizamos mais a procura por produtos por parte daqueles clientes que deixam para comprar o presente do pai somente nas vésperas da data comemorativa. Como de grão em grão, a galinha enche o papo, de peça em peça, acabamos vendendo bastante", comentou.

Mas como em toda regra há exceção, alguns sulanqueiros também computaram demandas no sistema atacado. Dentre os consumidores que acabaram comprando em grandes quantidades, destaque para Evilânio de Carvalho. Comerciante em Itambé, ele tratou de adquirir vestuários para revendê-los no seu município de atuação. "Lá está ocorrendo a festa da cidade e também iremos comemorar o Dia dos Pais, desta forma a procura por artigos masculinos estará redobrada até este domingo (13). Por isso vim até a Sulanca e acabei comprando várias novidades para revendê-las na minha pequena loja", justificou.


PMC ENTREGA CHEQUES

O auxílio aos sulanqueiros, que perderam seus bancos no incêndio, ocorrido em maio, foi entregue na tarde da última segunda-feira (7), na Casa Amarela. Cada comerciante recebeu um cheque de R$ 3 mil, por banco danificado. A doação, realizada pela PMC, teve como objetivo auxiliar na reconstrução dos bancos perdidos.

No dia 16 de maio deste ano, um incêndio destruiu 25 bancos da Sulanca. De imediato, a prefeita Raquel Lyra decidiu que daria um auxílio para que os comerciantes prejudicados pudessem reconstruir os seus bancos. Ao todo, foram beneficiados 11 comerciantes.

 

 
 
 
 
publicidade