Notícias
 
Esportes
 
06/01/2018
Atleta de Caruaru representará o Brasil em campeonato mundial
 

Thiago tem grandes chances de conquistar a competição de jiu jitsu, que acontecerá na cidade de Lisboa, em Portugal

Jaciara Fernandes

O Brasil e Caruaru estarão muito bem representados pelo atleta Thiago César, no Campeonato Europeu IBJJF de Jiu-Jitsu (European IBJJF Jiu-Jitsu Championship), considerado o maior evento da modalidade no planeta e com um grau de dificuldade extremamente alto. As competições acontecem no período de 15 a 22 de janeiro, na cidade de Lisboa, em Portugal, mas ‘Thiago 100kg' - que recebeu esse apelido por se tratar de um nome de um famoso golpe - já está arrumando as malas para viajar na próxima quarta-feira (10) com grandes chances de trazer para a terra natal o título de maior do mundo na categoria faixa roxa.

O jovem atleta tem apenas 20 anos e há seis pratica jiu-jitsu - a arte marcial mais antiga, perfeita, completa e eficiente de defesa pessoal -, já tendo conquistado mais de 30 medalhas e 12 títulos somente em 2017. No seu rico currículo, destacam-se Campeão Mundial CBLP 2017, Campeão Brasileiro 2017 e Campeão da Seletiva de Abu Dabi, além das conquistas regionais, como o tricampeonato do Pernambucano e Campeão do Circuito Pernambucano. Para se ter uma ideia da qualidade de rendimento do lutador, ele conquistou o primeiro lugar em 12 competições que participou no ano passado, num total de 15.

Mas nem sempre a vida de Thiago foi de pódio e medalhas. Para chegar até aqui ele teve que enfrentar as adversidades da vida e provar para si mesmo que toda mudança é possível. Aos três anos de idade, o atleta foi adotado pela tia Marta Rejane e por José Cassimiro, a quem chama de mamãe e papai. Desde criança ele apresentava sobrepeso para a sua altura e idade e com o passar dos anos isso se tornou um problema de saúde quando mal podia mover o corpo. "Aos 14 anos eu já pesava 108 quilos me impedindo de levar uma vida normal. Até mesmo participar das brincadeiras com os meus amigos era impossível", lembrou, sem saudades daquele tempo. A mãe, preocupada, o levou para o médico que, de imediato, recomendou atividades físicas, e assim foi feito. Thiago César foi matriculado no Centro de Treinamento Gomes, localizado no Bairro Petrópolis, e onde as artes marciais têm uma atenção toda especial.

De imediato, o já adolescente se apaixonou pelo jiu-jitsu e, sequer, poderia imaginar que a sua vida ganharia um novo rumo a partir daquele tatame. De família humilde e tendo estudado até o 8º ano do ensino fundamental, Thiago trabalhou durante dois anos como servente de pedreiro e, atualmente, atua como auxiliar de uma conceituada clínica veterinária da cidade. O salário mínimo que passou para R$ 954 a partir deste mês é dividido para ele, para ajudar nas despesas de casa, e ainda para fazer economias para cobrir as despesas das competições.

"Esse é o meu maior tormento, ir em busca de patrocínio, só receber promessas e voltar para casa sem nenhuma perspectiva de receber algum tipo de ajuda", lamentou o jovem. A falta de patrocínio efetivo impede que o atleta participe de todas as competições que precisaria. No ano passado, por exemplo, dos três importantes eventos realizados, sendo o Sul Americano no Rio de Janeiro e dois em São Paulo, a família foi obrigada a optar apenas por um, em São Paulo. "Sempre é assim, a gente pesa a importância de cada campeonato com o que é possível investir. Daí, fazemos nossa opção. Sei que poderia dar o melhor de mim em cada evento desse e crescer como atleta. Mas sigo acreditando que a realidade mudará para melhor", comentou, cheio de esperança.

Além da questão financeira, um acontecimento quase o deixou de fora do importante campeonato mundial na Europa. Em outubro do ano passado, durante competição na cidade de Gravatá, Agreste pernambucano, Thiago caiu sobre o braço direito, resultando em uma séria lesão no ombro que o levaria à cirurgia e quatro meses de repouso. De repente, tudo mudou e a esperança de representar o Brasil em Portugal foi renovada. "Já vestido com a roupa indicada para o procedimento e prestes a entrar no bloco cirúrgico, fui submetido a um novo exame de imagem e foi constatado que não seria mais necessária a cirurgia", contou, emocionado. Sendo assim, ele parou os treinos por apenas 22 dias e hoje se sente muito bem e preparado para competir. Após o trabalho, quem quiser encontrar Thiago, ele está no tatame, de segunda a sábado, onde mantém um média de 30 horas de treinamento por semana, uma rotina dura, mas que compensa.

Essa será a primeira competição internacional do jovem atleta e a segunda que irá viajar de avião - a primeira foi para São Paulo e agora serão 22 horas de voo. Mas ele garante que não tem medo. "O único medo que tenho na vida é de continuar não participando de competições por falta de apoio. Apesar das conquistas já somadas, tem ocasiões em que me sinto desestimulado", revelou, com ar de tristeza.

Para cobrir as despesas dessa viagem - passagens, estadia, alimentação e inscrição na competição -, o pai de Thiago não viu outra alternativa a não ser de pedir dinheiro emprestado aos amigos mais próximos, num total de R$ 6 mil.

Segundo o mestre Romário Gomes, responsável pela preparação de Thiago, ele vem numa evolução extraordinária e aponta o esportista como um dos favoritos ao título de sua categoria. "Thiago é um atleta muito dedicado, focado, treina forte todos os dias. De uns anos para cá, ele vem se destacando em competições na faixa roxa da categoria meio-pesado no país e, diante dos bons resultados, tenho muita confiança nele", disse o treinador.

Além de Thiago, também participam do campeonato os atletas Geando Vieira, de 17 anos, e Luiz Dirceu, de 20, respectivamente de Caruaru e Bezerros, ambos na categoria faixa azul. Assim como Thiago, eles vão para a viagem bancando as próprias despesas. Quem quiser ajudar a família de Thiago a pagar os empréstimos com os amigos, basta ligar para o 99350-3790 e falar com o próprio atleta.

 

 
 
 
 
publicidade