Notícias
 
Economia
 
09/02/2018
Varejo predomina na última Sulanca
 

A procura por mercadorias em pequenas quantidades já era aguardada esta semana no Parque 18 de Maio, em Caruaru

Pedro Augusto

Na última Feira da Sulanca antes do Carnaval 2018 - ocorrida na segunda (5) -, as vendas se concentraram em grande parte no sistema varejo. As demandas por produtos em pequenas quantidades já eram esperadas não só pelos feirantes que atuam na Sulanca, mas também nas demais feiras que funcionam no Parque 18 de Maio, no centro de Caruaru. Isso porque, segundo as análises dos próprios comerciantes, os clientes que sempre costumam comprar no atacado, geralmente preferem antecipar as aquisições para ganharem tempo no que se refere às revendas.

Especializado na venda de vestuários moda praia, o sulanqueiro Luiz Oméris confirmou a preferência dos clientes pelo sistema varejo. "Como comercializo camisas e bermudas voltadas para este período, o Carnaval sempre costuma incrementar os faturamentos dos meus bancos e, neste ano, não está sendo diferente. Embora o movimento tenha sido um pouco devagar hoje (última segunda), ou seja, houve mais procura por pequenos volumes, em termos gerais, o faturamento deste ano não ficou abaixo do Carnaval de 2017. Conseguimos vender bem no somatório de todas as feiras de 2018", disse.

Luiz Oméris atua no setor da Brasilitt, onde a reportagem VANGUARDA também entrevistou o feirante Wellington Oliveira. Ele avaliou de forma positiva o período de vendas. "Apesar de não termos vendido o que gostaríamos nesta última Sulanca antes do Carnaval, não temos do que reclamar no que diz respeito a todas as feiras já realizadas neste ano. Se para uns não está melhor do que 2017, para outros as comercializações estão sendo maiores, como é o meu caso. Nesta última mesmo, as vendas foram mais no varejo, porém deu para lucrar bem."

Já na Feira de Importados, onde tradicionalmente há uma oferta muito grande de artigos voltados para o Carnaval, os feirantes não tiveram do que se queixar do movimento da última segunda-feira. "Comercializamos bastante, tanto no varejo como no atacado, até porque muitos clientes aproveitam esta época do ano para lucrar um pouquinho a mais nos carnavais das suas cidades comprando em grosso. Deu para ganhar um dinheirinho para curtir a folia em Bezerros", disse, aos risos, o comerciante Flávio Lima.

De acordo com o presidente da Associação dos Sulanqueiros de Caruaru, Pedro Moura, a procura por mercadorias em pequenas quantidades já era aguardada esta semana no Parque 18 de Maio. "Os consumidores aproveitaram a Sulanca desta semana para garantir aquela peça de roupa ou aquele adereço que estava faltando, bem como muitos deles não deixaram de dar aquela passada na Feira dos Importados para comprar os produtos que sempre fazem a festa nesta época do ano. Sendo assim, nosso balanço foi considerado satisfatório", comentou.


SEM EXPEDIENTE

Por meio de nota, a Secretaria Municipal de Serviços Públicos informou que a Feira da Sulanca, que normalmente acontece às segundas-feiras, não será realizada no dia 12 de fevereiro, devido ao período de Carnaval, que vai de 10 a 14 de fevereiro (Sábado de Zé Pereira até a Quarta-feira de Cinzas). Já as demais feiras de bairro e do Gado funcionarão normalmente em seus dias e horário habituais. Em fevereiro, a Feira da Sulanca será realizada nos dias 5, 19 e 26, das 5h às 13h.

 

 
 
 
 
publicidade