Notícias
 
Cultura
 
14/07/2012
TEA completa 50 anos
 
e 1962 até hoje, foram centenas de cursos e oficinas de teatro, festivais e montagem de espetáculos que deram destaque à Capital do Agreste no cenário cultural

Wagner Gil

Fundado em 16 de julho de 1962, o TEA (Teatro Experimental de Arte) completa 50 anos de história. A Fundação de Cultura e Turismo de Caruaru preparou uma comemoração especial para homenagear o grupo e seus criadores. O evento acontece nesta segunda-feira (16), às 20h, no Teatro Lício Neves (sede do TEA), em frente ao Colégio Nicanor Souto Maior (rua Carlos Laert, 352, bairro Indianópolis). A festa deverá contar com grandes nomes da cena artística pernambucana.

Também são fundadores do TEA Antonio Paulino de Medeiros, Carlos Fernandes da Silva, José Gustavo Córdula, Fernando Gomes de Oliveira, Edvaldo Pereira de Castro, Antonio Silva, Margarida Miranda, Maria José Bezerra, Abdias Amorim, Paulo Roberto e Sá, Maria Ezinete de Melo, Inácio Tavares e Jonas Mendonça. "Foi essa turma que iniciou esse trabalho e nós demos continuidade. Isso nos dá muito orgulho", disse Arary Marrocos, que já atuou no grupo como atriz e diretora de espetáculos. A princípio, o objetivo era criar um novo conceito cultural para a cidade através das artes cênicas.

De 1962 até hoje, foram centenas de cursos e oficinas de teatro, festivais e montagem de espetáculos que entraram para a história cultural da cidade. Entre os nomes que participaram deste enorme ciclo de desenvolvimento estão os professores Isaac e Estefânia Gondim; Joel Pontes, Luiz Marinho Filho, Jurema Pena, Luiz Mendonça, Heleno Lopes, Clênio Wanderley, Otto Prado, Lúcio Lombard, Geraldo Sales, Jandhuy Mota e Emanuel David.

Desde sua fundação, o TEA já encenou 54 espetáculos dirigidos por várias figuras tradicionais das artes cênicas, entre elas os premiados Antonio Medeiros, Luiz Mendonça, Lúcio Lombard, Cleitson Feitosa, Sóstenes Fonseca, Isaac Gondim Filho, Josenildo Albuquerque Cavalcanti, José Carlos Silva, Arary Marrocos e Argemiro Pascoal. O grupo participou ainda de festivais nacionais e conquistou dezenas de prêmios para Caruaru. No Interior do Estado, o TEA se apresentou em 70 cidades.

Outro legado deixado pelo TEA é o Feteag (Festival de Teatro Estudantil e Amador do Agreste). O evento reúne escolas públicas e privadas da região que disputam troféus em praticamente todas as categorias: Melhor Ator, Atriz, Espetáculo, Direção, entre outras. Alguns atores que já passaram pelo TEA ou Feteag conseguiram destaque nacional. A mais recente foi a atriz Prazeres Barbosa, hoje no elenco principal da Rede Globo.

 
 
 
 
publicidade